ptenes
Sábado, 05 Fevereiro 2022 13:58

NOTA DE PESAR

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu"
(Eclesiastes 3.1)
Ah... o tempo! Esse que, talvez seja o bem mais valioso em todas as épocas. Ele chega sem pedir licença e, às vezes, vai sem avisar.
Ele, que dinheiro nenhum pode comprar, mas que todos gostariam de ter mais um pouco, mesmo se isso custasse todos os seus bens materiais.
Um dia, o tempo nos fez conhecer a Roberta. Essa moça dedicada, inteligente e de uma sabedoria incomum para lidar com problemas.
Durante o tempo que passamos com ela, pudemos desfrutar de sua amizade sincera, de sua acidez tão doce e de suas broncas maternais.
O tempo nos fez conhecer uma mulher de fibra, uma batalhadora, uma líder, uma serva, uma guerreira; mas, também, uma mulher que trazia em seu interior os medos, e as incertezas, e as preocupações pelos desafios do dia-a-dia.
Algumas vezes, o tempo nos fez contemplar o seu semblante singelo, e nós poderíamos, como Paula Fernandes e Almir Sater, lhe perguntar: "De onde é que vêm esses olhos tão tristes?"
Mas, agora, vendo o seu semblante de descanso, podemos cantar o outro trecho da canção, que diz: "[Ela] dorme serena, no sereno, e sonha".
Sim. Há um tempo determinado para todo o propósito debaixo do céu.
Hoje, para nós, é o tempo de chorar, mas, para a Roberta, chegou o tempo de rir e o tempo de saltar de alegria, porque ela está junto Daquele que é o Autor do Tempo.
Que a despedida da Roberta nos faça refletir que nós não temos todo o tempo do mundo, e que o tempo de amar, de fazer, de abraçar e de perdoar se chama HOJE.
Vá em Paz, Roberta! E que o tempo jamais apague o legado e a memória daquela que muito nos ensinou o valor... do Tempo.
É uma pequena homenagem de seus amigos da Prefeitura de Caparaó.

Visto 260 vezes

Menu

Você não tem conta ainda? Registrar Agora!

Faça Login em sua conta